Calcule e recupere o seu dinheiro no Fundo de Garantia Não Depositado

7 milhões de trabalhadores sacaram seu Fundo de Garantia não depositado nos últimos 20 anos, recebendo em média R$ 9.300,00 através de ações trabalhistas.

Calcule e atualize o saldo do seu Fundo de Garantia não depositado pelas empresas e empregadores domésticos, e recupere e receba seu dinheiro, com facilidade e precisão.

Planos de assinatura

Mensal

Controle até 5 contas

R$
11,00
/por mês

Anual

Controle até 5 contas

EQUIVALE A R$ 5,50 por mês
R$
66,00
/por ano

Teste Gratuito

Teste válido para apensas uma conta

Teste por 30 dias
R$
0
/por mês

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

1 – O pagamento será feito através do Portal PagSeguro da UOL com toda segurança e privacidade;

2 – A cobrança é recorrente, isto é, seja a sua assinatura, mensal ou anual, será renovado automaticamente, até o momento que você faça o cancelamento, que pode ser a qualquer momento.

3 – Para assinar, você precisa primeiro fazer seu Cadastro de Usuário, clique aqui para se Cadastrar e Assinar

 Cancele quando quiser.

Tenha autonomia e faça a gestão do seu Fundo de Garantia Não Depositado

A Caixa Econômica Federal, como gestora do Fundo de Garantia, só fornece o saldo do Fundo depositado pelas empresas e pelos empregadores domésticos. Faça a gestão do seu Fundo de Garantia Não Depositado.

E sabe o melhor? Você nem precisa sair de casa! Tudo é feito 100% online pelo sistema do FGND.

O tal do vínculo empregatício

Você já teve Fundo de Garantia não depositado, salário pago por fora “Caixa 2' e/ou trabalhou sem a carteira de trabalho assinada?

PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS • PERMITIMOS QUE O TRABALHADOR FAÇA A GESTÃO DO FUNDO DE GARANTIA DO TEMPO DE SERVIÇO NÃO DEPOSITADO PELAS EMPRESAS E EMPREGADORES DOMÉSTICOS
Comece agora a recuperar o seu dinheiro

Recupere seu dinheiro do Fundo de Garantia Não Depositado

1. Empresas que não depositam

Com mais de 203 mil empresas inscritas na Dívida Ativa da União, a situação preocupa: uma dívida de R$ 42 bilhões em Fundo de Garantia não depositado.

Estimamos que mais de 6 milhões de trabalhadores foram e continuam sendo prejudicados por esta prática, perdendo dinheiro no Fundo de Garantia, além de férias, 13º. Salário, aposentadoria, e muito mais.

Uma realidade que demanda ação urgente para corrigir essas violações e proteger os direitos fundamentais dos trabalhadores.

2. Empresas pagam parte do salário por fora – Caixa 2

Basta uma rápida pesquisa para perceber que infelizmente, algumas empresas optam por práticas inadequadas, como o pagamento de salários ‘por fora’, utilizando o conhecido Caixa 2.

Estimamos que mais de 8 milhões de trabalhadores foram e continuam sendo prejudicados por esta prática, perdendo dinheiro no Fundo de Garantia, além de férias, 13º. Salário, aposentadoria, e muito mais.

Essa conduta, além de ser ilegal, prejudica diretamente os direitos trabalhistas dos colaboradores.

3. Empresas que não assinam a Carteira de Trabalho

Essa atitude, além de ser contrária à lei, afeta diretamente os direitos trabalhistas dos trabalhadores no seu Fundo de Garantia, direitos previdenciários, verbas trabalhistas como Férias, 13º. Salário, etc.

O trabalhador ganhando na justiça, irá recuperar os últimos 5 (cinco) anos dos direitos acima, além da Multa de 40% sobre o Fundo de Garantia em caso de demissão sem justa causa.

4. Multa de 40%

A multa de 40% sobre os direitos trabalhistas em casos de demissão injusta é uma proteção crucial para os trabalhadores.

Quando um empregador não respeita essa obrigação legal, não só está indo contra a lei, mas também prejudicando diretamente os direitos essenciais dos funcionários.

5. Cálculo dos Expurgos da TR

os expurgos da TR representam uma tentativa de corrigir injustiças financeiras decorrentes de períodos de instabilidade econômica e da aplicação inadequada de índices de correção monetária.

A busca por uma solução justa e precisa para esse cálculo continua sendo uma importante questão para garantir os direitos dos investidores brasileiros.

plugins premium WordPress

Deseja adicionar

à sua tela inicial?

Acesse todo o conteúdo do site pelo ícone na tela de seu dispositivo.
Vá em
e então
Adicionar à Tela de Início